Corpus de Textos Antigos

Menu principal


Powered by <TEI:TOK>
Maarten Janssen, 2014-

M1008T1008

História de mui nobre Vespasiano

TitleHistória de mui nobre Vespasiano
AutorDesconhecido
EdiçãoMaria Inês Almeida
Tradução/RedacçãoTradução do castelhano. O poema em francês do séc.XII Vengeance de Nostre-Seigneur ou Histoire de la destruction de Jerusalem está na origem de prosificações levadas a cabo nos sécs. XIV e XV e que forneceram o arquétipo para as traduções ibéricas deste texto.
Data da Tradução/Redacção1496 (antes de)
TestemunhoLisboa, Valentim Fernandes, [1496?]. Biblioteca Nacional de Portugal, Inc. 571
Data do Testemunho1496
BITAGAPManid 1008, cnum 1008, Texid 1008
GéneroNovelística

O script do Java parece estar desligado, ou então houve um erro de comunicação. Ligue o script do Java para mais opções de representação.

índice   Capítulo 18 < 1 Capítulo 19 > Capítulo não numerado

¶De como o emperador mãdou fazer grãdes vallas derrador da çidade . Capitollo .xix.

O Empador tomou cõselho aquelles q erã do seu sagredo como poderia tomar a çidade . e quis q primeyro fallasse jacob ao qual deus tinha feyta muyta merçee aqlle dia e cõtou lhe diante de todos . E o empador tomou muy grande prazer . e disse . Cõtay vos de pilatus e de todos que dẽtro som e q fallã de nos . Senhor disse jacob . na çidade hay poucas viandosviandos: erro por viandas. e hayhay: castelhanismo; v. outras ocorrências nos fls.17r e 32r. muyta gente q em toda esta terra nom fica judeu q algũa cousa valha q saja aqui vindo por honrra a festa muy marauilhosamẽte . e por vosso assentamento pode nehuũ sair pollo qual som muyto desmajados huũs e os outros . e se podẽ muyto teer . e vos Senhor mãdae fazer derrador do muro grandes vallas e fortes e bẽ largas por tal q nehuũ judeu posso sair nem se chegar ao araiall sem vossa voõtade . e des q as viãdas lhes falleçerẽ elles se vos darã . por q Senhor por força a podees tomar . E ha mester q as vallas se façã logo . E ho ẽpador teue por boõ o cõselho de jacob E quãdo veo em outro dia polla manhaã o emperador mandou chamar todos os mestres q soubessem fazer vallas q pante o ẽpador viessẽ . e logo forõ jũtos cinco mill por cõto . aos quaaes mandou o empador q fezessẽ grandes vallas derrador da çidade E jacob e jafel forõ aministradores daqlla obra p mandado do empador . e logo de fecto começarõ jacob e jafel ha ẽsinar o lugar onde se avia de fazer as vallas . e começarõ de assignar e disserõ q fossem de trinta couodos em ancho e quinze de alto . E os homẽs grande voontade q tinhã começarõ sua obra . po leuarõ cõsiguo trinta mil frecheiros E estes eram esẽtadosesẽtados: erro por ẽsetados. e bem armados pa guardar os valladores . e esta maneyra trabalharõ atee q as vallas forom acabadas . E quãdo pilatus soube q tam grandes vallas e asinha avya feytas o emperador e tam estreitamẽte os tinha aptados . Chegou seu cõselho e antre os outros tomou ho del rey archileus . e disse josep jafaria e disserõ lhe . Sehor outro cõselho tẽdes senõ que façaes armar todos vossos caualleyros e toda vossa gente quãtas armas poderem tomar a pee e a cauallo . e vamos a dar arayal . e se os poderm arincar elles folgarõ muyto dodo: erro por de. se poderem tornar pa sua terra . E daly adiante tornarã a nos çerquar e ficar vos ham suas riquezas e suas viãdas . e este conselho teuerõ todos por boõ . E mandou pilatus q todos de pee e de cauallo se armassem suas armas . e viessem diante do tẽplo de salamõ . e forom p conto vinte mill caualeyros . e doutra gente de pee quarẽta mill . e pilatus começou os de cõfortar o milhor q elle pode . e disse lhes q sagesmẽte saissem a batalha e se teuesem firme e saisem todos todos em huũ . E pilatus e el rey archile caualgarõ . e a caualaria . e todos em huũ começarõ a sair da çidade : mas pollas vallas q eram grandes poderõ passar assy como elles cuidauã . E como as guardas do empador virõ q tãta gente saya da çidade armados pa ha batalha forom se pollo araial atee q chegarõ ao empador : e disserõ lhe como saya da çidade muyta gente pa batalha . e logo caualgarõ ambos os empadores . E qndo vierom armados e enburilhada a batalha mandou os vijr todos ãte si e disse lhes taaes pallauras . Amig sabee q pilatus toda sua hoste sayo fora da çidad pa pelejar nos outros . e ha mester q sagesmente sayam ao cãpo . e se a ds apraz elle nos dara victoria cõtra elles q todos somos aqui vindos a sua morte . ysto era a hora da terça . E todos responderõ ao emperador e disserõ . Sehor todos prestes pa fazerm qnto poderm e auem acustumado a fazer E o ẽpador mãdou o mestre salla q elle e jacob e jafel e seu sobrinho ordenassem as batalhas o melhor e mais discretamẽte q podessem E elles fezerõ no assi e ordenarõ tres batalhas e derõ hũa ao empador . e a outra a titus e a outra ao mestre salla . e foy ho empador jacob e titus jafel e o mestre sala o sobrinho de jafel E tit a grãde voõtade q tinha quis a pmeyra batalha e foy lhe outorgada p o empador . e logo ajudou ds a todos aqlles q elle erã e derom tam forte na batalha de pilatus e ronperõ duas vezes a batalha d pilatus e durou a peleja des a hora d terça atee a hora de noa . E depois q cãsarõ ãbos as pa[..]tesA série de lacunas que se segue, de cerca de uma letra cada uma, sempre em final de linha no testemunho, são resultado de defeito de impressão, provavelmente devido a má tintagem da forma. afastarõ se a fora e coerõ e folgarõ E em esta batalha morrerõ da parte de pilat obra de quatro mi[..] pessoas . e da parte de titus ãtre caualleyros e piões oytoçentus por conta . E depois q descansarõ os da parte do pilatus sayo o emperador sua gẽte guio[..] fortemẽte e tam esquẽtados eram as batalhas [..] se vierõ a mesturar hũa outra . E durou a pelej[..] atee o sol posto . e por rezõ da noite se sayrõ de cãpo . E morrerõ em esta peleja da parte de pilat qtro mill e setecẽtas pessoas . e da parte do empador mil e duzẽtas pessoas . mas nosso senhor q quis q a sua morte fosse vingada fez alli huũ grãde milagre q como todos cnydauãcnydauã: erro por cuydauã. q se tornariã polla noite q vinha . E ho sol posto começou a sayr logo o sol no ouriẽte bẽ assy como se a noite fosse passada e foy dia claro . e por isso se aparelharõ huũs e outros pa pelleja . E quãdo o emperador e as suas gentes virõ este millagre forõ muyto allegres . e coheçerõ q aqllo era feito per voõtade de ds . E o mestre salla sua gente ferio rejamẽte na outra batalha de pilat q durou a peleja des a hora da pma atee hora de noa passada . e morrerõ de gẽte da parte de pilat duas mill e duzẽtas e çinquenta pessoas . e muyto forõ açesas e esqueẽtadas aas batalhas hũa outra . mas a hora da vespa tornarõ ao campo todos juntos . e durou a peleja atee o sol posto . e morrerõ da parte de pilatus obra de tres mill e duzẽtas e çinquoẽta pessoas . e da parte do empador qtroçentas e çinquoẽta pessoas . e assi perdeo pilat p tod onze mill e noueçẽtas e .xl. pessoas e de hi pa çima . e da parte do ẽpador tres mill e çinquoẽta pessoas e de hi pa çima . e vençeo o empador o cãpo . e derõ no alcanço aos d pilat atee as portas da çidade . no ql alcanço matarõ huũ homẽ q muyto tẽpo auia q andaua polla çidade como sandeu dizẽdo todos os dias . vem vespesiano sobre iherusalẽ . pollo qual o pouoo auia grãde desprazer . e muytos creẽ q era profeta . e foy ferido josep e jafel . mas morrerõ das feridas . mas morrerõ doutr homẽs asignados sem cõto na entrada da çidade . E tãtos forõ os chantos e choros q auia polla çidade . q pilatus e el Rey archileus erã muy tristes da gẽte q perderõ . E qndo veo a manhaã q auia de sayr pilat e el Rey archileus estauã muy tristes e ouuerõ voontade de sayr . mas mandou q saysse nehuũ e q guardasem a çidade . E a cõpanha do empador e todas as outras gẽtes cuydauã q pilat saisse ao cãpo pa a peleja e elle sayo . e vierõ se aa tẽda do empador e todos jũtos chegarõ se aos muros da çidade e aly esteuerõ pilatus e sua gẽte des a alua atee hora da terça E des que virõ as cõpanhas do emperador q saya nehuũ da çidade tornarõ se pera as tẽdas e desarmarõ se e folgarõ aqlle dia atee a manhaã . E o emperador mandou vijr ante si jacob e jafel e disse lhes . q çessassem da obra das vallas atee q fossem acabadas . por tal q nehuũ podesse sayr . E qndo pilat vioo q de jherusalẽ podia sayr foy muyto desconfortado elle e todos os outros da çidade . e diziã todos a hũa voz q aqlle q todollos dias dezia . vem vespesiano a jerusalẽ he morto e nos creem q era profeta cõtra nos . Mao cõselho ouuestes pilat . porque entregastes a çidade ao empador agora he comprida a profecia q aqlle q nos tinham por sandeu . o dezia cada dia . E quãdo pilat ouuio os gritos das gentes foy muy triste . e mandou vijr ante sy josep jafcriajafcria: erro por jaferia. e el rey archileus e disse lhes . q lhe dessem cõselho sobre aqllo q as gẽtes deziã . E josep jafaria disse lhe . Senhor outro cõselho aqui ha senõ q estem os homẽs pello muro e q façã grãdes couas açerca do muro e q lançẽ alli todos os mortos . porq sera espãto das gẽtes se cada dia teuessem os mortos ante sy . e ajnda mais o fedor q delles sayraa q seria muy grãde enfermidade . e estem aqui sagesmẽte e fazee guardar e repartir as viãdas q asaz som de poucas pera gente q aqui estaa . especialmẽte q ha hi dos de fora mais de vinte mill pessoas . os qaes deitar nem ẽuiar podem por nehuũ lugar . El rey archileus ouue o conselho de josep e disse . q al podia nehuũ homẽ dizer . e pilatus ẽcomendou este feito a josep jafaria porq era homẽ e çerto sabedor e disse lhe josep Fazee assi como vos entẽderdes e virdes q he bẽ . e logo josep fez fazer as couas fora da çidade deante o muro e a valla do empador . e aly fez lançar os mortos todos . e forõ p conto quarẽta mill pessoas . E depois foy se polla çidade a partir as viandas . e tomauã dos q tinhã e dauã aos q tinhã . mas pollas gẽtes q erã muytas forõ gastados em poucos dias atee q vierõ a ysto q ficou besta nẽ heruas nẽ outra cousa q comessem aqllas comiã fame . E grande foy a fame e a careza que era na çidade por rezam das mnytasmnytas: erro por muytas. gentes q hi estauã q vierã a honrrar a festa e trouuerõ mãtijmẽtos . e quãto se pcatarõ virõ se fortemẽte çercados do emperador e do seu filho titus q poderõ sayr . E quãdo pilatus vio que a gẽte meuda morria de fame e muytos hiã dizendo polla çidade fame ouue se por mal auẽturado . e ouue grande doo das gentes q morriã de fame . e mandou dar pregam polla çidade q todos os homẽs buscassem de comer por as casas destes ricos homẽs . e q partissem elles os mãtijmẽtos q teuessem . e qndo o pouoo ouuio o pregam ouue grãde prazer e grãde consolaçam . e van se logo polla çidade pollas casas dos ricos homẽs q lhes dessem de comer . e vereis antre elles muytas punhadas e pancadas e outros armas q muytos morriã . E aqlle que moor golpe podia dar ficaua por elle e auia a moor parte da vianda E andauã cada dia espreitando pollas casas dos ricos homens . e alli onde viam fumegar logo eram alli . e por voontade ou por força tomauã tudo quanto achauã q d comer . E assi em poucos tẽpos forom gastados todos os matijmentos q tam soomẽte ficou cousa algũa de comer fossede: falta provavelmente o pronome relativo: nõ ficou cousa algũa que de comer fosse. . E des q todo lhes falleçeo comerõ as portas da çidad que eram ẽcoyradas de coyros de buffaros e de boys . e as gentes tomauã os pedaços daquelles coyros . e coziã nos pera comer . e aqlle q moor pedaço podia tomar se auia por grãde . E aquelles coyros comiã . e vierom a tal estreyta que huũ paão que soya valer huũ dinheyro valia qrenta pesantes de prata . e hũa poma valia sete pesantes . e huũ goyua valia çinquo mas ja achauã nada q de comer fosse por dinheyro . E por a maa guarda do prinçipio das viandas cuydando q o emperador se tornaria . E veendo esto q muytos moços morriã de fame tanto q os viuos podiã soffrer os mortos tantos morriã cada dia .


Guardar XMLDownload text